Marketing de desempenho

Marketing de desempenho

Infográfico | TOP 10 Datas para o E-commerce em Portugal

Infográfico TOP 10 Datas mais Importantes do E-commerce em Portugal

Veja o nosso Infográfico TOP 10 Datas para o E-commerce em Portugal.  Estas TOP 10 Datas são cruciais para uma estratégia de e-commerce consistente em 2019.  Especialmente no mercado do e-commerce Português.

De acordo com esta fonte, o comércio electrónico valia €4.145 milhões de Euros em 2017. E só os e-shoppers cresceu para 59% em Portugal. Agora em 2019 tudo está pronto para se tornar um importante mercado para aqueles que souberem tirar partido.

DICA: Para descarregar, basta clicar na imagem (vai abrir numa nova janela) e depois salvar a mesma localmente.

Top 10 Datas do E-commerce em Portugal

 

en savoir plus
Marketing de desempenhoNative Ads

Como utilizar a publicidade nativa na sua estratégia de branding?

publicidade nativa

A publicidade nativa, diz-lhe alguma coisa? O branding é uma alavanca indispensável para qualquer campanha marketing. A sua imagem e sua marca afetam sustentavelmente a experiência, transmitem valores elevados e confirmam um posicionamento diferenciador. O branding deve ser coerente e cross-device. Aplicações móveis, email marketing, afiliação, redes sociais… Qualquer lugar onde estiver o seu logótipo, o universo comunicacional deve ser reconhecível. Mas isto não significa que deve ser o único a comunicar no seio do seu branding. Fazer com que anunciantes apostem num forte branding representa igualmente um meio para monetizar a sua audiência e responder às necessidades dos seus leitores. É precisamente a força o papel da publicidade nativa.

A publicidade nativa: regresso aos princípios fundamentais

Trata-se de uma forma de publicidade que se integra perfeitamente num conteúdo existente proposto por um editor terceiro. Podemos encontrá-la geralmente nas sidebars ou nos footers das páginas Web em ambiente de desktop, e no meio ou no fim das páginas em dispositivos móveis. Pode igualmente ser integrada no seio de aplicações móveis ou de newsletters.

É chamada nativa, uma vez que se trata de uma publicidade que assume a forma e o estilo do conteúdo editorial para se misturar com o ambiente. No entanto, não induz em erro o leitor, uma vez que a menção “conteúdo patrocinado” ou “publicidade” se encontra sempre visível. A grande vantagem da publicidade nativa reside no facto de não ser intrusiva, em relação aos banners ou aos pop-ups que interrompem constantemente a leitura e a experiência do utilizador.

Finalmente, é altamente personalizada, porque o seu conteúdo é apenas visualizado nos suportes com uma ligação de afinidades com o leitor. O anunciante define os seus critérios atempadamente (parâmetros socio-demográficos, hábitos de consumo, leitores, etc.) e a sua publicidade aparecerá em páginas Web de terceiros em função dos pedidos dos internautas ou dos conteúdos visualizados. O que funciona para um site funcionará igualmente para uma newsletter ou uma aplicação.

O objetivo é, por conseguinte, fazer publicidade sem que isto se pareça com publicidade.

As vantagens da publicidade nativa

A publicidade nativa constitui uma alavanca de desempenho extremamente eficiente para os anunciantes, mas igualmente para os editores que podem monetizar a sua audiência sem prejudicar a experiência proposta.

Porque se adapta a todos os conteúdos e a todas as ferramentas, é capaz de alcançar pessoas a quem se dirigem, independentemente do dispositivo utilizado. Site comercial, blog, site de atualidades, campanha emailing, aplicações móveis… a publicidade nativa é polimórfica e acompanha potenciais clientes em todas as etapas da sua conversão. E amanhã, com a realidade virtual e a realidade aumentada, poderá ser ainda mais interativa e acessível.

Exige poucos recursos para produzir e pode contornar a maioria dos bloqueadores de publicidade. Neste sentido, trata-se de uma estratégia de ROI com muito impacto, que aumenta a taxa de conversão e que é extremamente fácil de atualizar. Um novo produto? Uma nova oferta? Uma promoção especial? O seu conteúdo repercute-se imediatamente todas as plataformas.

Para o editor, é naturalmente uma opção de monetização interessante. Cada tipologia de conteúdo pode então conter uma ou várias publicidades (conteúdo gratuito como conteúdo premium). Trata-se de uma boa prática para trocar tráfego com sites parceiros e sites de terceiros, maximizando o seu inventário (newsletters, in feed, in read, rodapé, etc.).

Como utilizar a publicidade nativa na sua estratégia de branding

Para utilizar bem a publicidade nativa é exigido um mínimo de estruturação para um máximo potencial. Uma estratégia que se desenvolve em três tempos:

Valorização dos espaços disponíveis

Deve identificar e cartografar as zonas nas suas ferramentas que são suscetíveis de receber a publicidade nativa. A título de exemplo, na sua página Web: quais são as páginas que geram mais tráfego ou aquelas que mais convertem? Tem landing pages específicas ou conteúdos premium que são esperados pela sua audiência? Envia newsletters que poderiam igualmente recolher publicidade nativa? Fazer o inventário dos seus espaços é a primeira condição para organizar corretamente um conteúdo de terceiros no seu branding.

Conhecer as expetativas dos leitores e visitantes

Cada site ou blog dispõe geralmente de uma audiência que tem características sociais homogéneas. Um site de cosmética dirigir-se-á a um alvo diferente de um blog sobre as viagens ou sobre a tecnologia. Conhecer os seus visitantes é, por conseguinte, extremamente importante, uma vez que são estes os dados que vão permitir fazer o bom jogo com um anunciante.

Impor as suas condições

Uma publicidade composta sobre um famoso site de atualidades? Uma publicidade para um hambúrguer sobre um site vegetariano? Para evitar situações que podem revelar-se constrangedoras, tanto para si como para os seus leitores, deve controlar o que será publicado. Isto pode estar relacionado com a sua linha editorial (nenhuma publicidade ligada à caça sobre um site ecologista, por exemplo), ou ainda temáticas ou anunciantes em listas negras, uma vez que não estariam conformes com os valores veiculados pelo conteúdo. A publicidade nativa, sendo coerente com o branding, torna-se eficiente.

Sendo bem utilizada, a publicidade nativa traz uma verdadeira mais-valia. Tendo em conta que está relacionada com os hábitos de consumo e as expetativas dos utilizadores, contribui para transmitir boas mensagens no momento certo e nas boas plataformas. Tudo isto sem interrupção e frustração. Uma alavanca de marketing vantajosa para ambas as partes.

A nossa equipa Kwanko pode acompanhá-lo(a) na implementação da publicidade nativa! Para informações adicionais, consulte as nossas ofertas e contacte a nossa equipa de peritos.

en savoir plus
Email MarketingMarketing de desempenhoNão classificado

Porque é essencial trabalhar com os melhores parceiros em email marketing?

email marketing

Pensávamos que perdia velocidade, que estava quase morto e enterrado pelas redes sociais, mensagens instantâneas e aplicações móveis. Estamos a falar do… Email. Não está apenas vivo, mas está a viver uma segunda juventude graças ao email marketing.

O email continua a ser o meio mais seguro e mais eficiente para alcançar diretamente os seus alvos. Um endereço de email é permanente, geralmente ativo e representa uma parte importante da vida digital dos utilizadores. Para otimizar as suas campanhas de marketing via email, é necessário trabalhar com parceiros que possuem essa especialidade. Nada é mais precioso e frágil do que um endereço de email em termos de conexão emocional entre uma marca e um potencial cliente.

Email Marketing com dados de qualidade

Emails, toda a gente os tem: potenciais clientes, clientes, fornecedores, third-party data… Mas o que importa, não é o volume, mas a qualidade dos dados. Quando um anunciante pretende desenvolver a sua esfera de influência, não é forçosamente o preço que conta: nesta matéria, o low cost não será de forma alguma eficiente. Existe um verdadeiro risco para a imagem e para a notoriedade da marca. De facto, dados desatualizados ou mal preenchidos podem perder-se no spam e atingir pessoas que não pediram nada. Mais, as suas mensagens se acumularão na pasta spam e a sua credibilidade será afetada. Os ESP‘s (Email Service Providers) irão começar a classificar as suas mensagens para spam. Quanto mais envia emails, menos estes serão lidos: é um círculo infernal do qual será difícil se desfazer.

Um parceiro de qualidade em email marketing conhece as suas problemáticas e encara-as com muita seriedade. Mas isto vai muito mais além do que a simples entregabilidade: se os emails são de boa qualidade, a segmentação deve igualmente ter essa importância. Cada anunciante tem um alvo diferente. Os melhores parceiros em email marketing são capazes de ir muito mais além na gestão sensível dos perfis. Dados com elevado valor acrescentado, é a garantia para uma boa agregação das informações socio-demográficas para catalogar emails, que correspondem realmente às suas personas.

Para estar conforme com o RGPD

Desde o 25 de maio de 2018, o RGPD mexeu com as regras do jogo em matéria de proteção da vida privada e dos dados pessoais dos utilizadores. Escolher um bom parceiro traduz-se pela escolha de uma empresa que conhece estes desafios e que assume a sua responsabilidade. O anunciante é responsável pelo trabalho dos seus parceiros, fornecedores e subcontratantes com o RGPD.

A busca da conformidade deve ser, por conseguinte, uma obsessão. É a razão pela qual todos os dados devem ser evidentemente opt-in e conformes com a regulamentação em vigor. Trabalhar com um parceiro de qualidade representa um ganho de tempo para o anunciante e uma forma de alcançar uma nova audiência com toda a tranquilidade.

Para beneficiar de tecnologias que se integram numa estratégia global

O email marketing é uma ferramenta potente, mas uma ferramenta que não pode viver sozinha. Deve ser integrada numa estratégia global de web-marketing que compreende outras alavancas de desempenho para recolher, nutrir e converter leads.

Entre o tracking cross-device, a afiliação e a publicidade por resultados, uma lógica deve ser desenhada. Os dados devem poder passar de uma plataforma para outra e de uma ferramenta para outra, para acompanhar o potencial cliente no pipeline de vendas.

O seu parceiro deve estar apto a acompanhá-lo(a) em relação à circulação da informação num ecossistema digital onde os percursos são hoje fragmentados. O objetivo: tornar os dados inteligíveis e exploráveis para criar uma experiência coerente.

Para desenvolver sinergias com dados de terceiros

Para além dos dados que uma agência especializada pode disponibilizar aos anunciantes, é igualmente pertinente garantir que esta possa integrar campanhas no seio de outros meios de comunicação. Quer seja em emailing dedicado ou em inserção numa newsletter, o anunciante pode alcançar potenciais clientes relacionados com a sua marca e as suas personas graças a estas parcerias.

Um perito em email marketing saberá criar uma campanha adaptada com alvos precisos sobre critérios de afinidades. Trata-se de uma boa prática para enriquecer a sua influência, desenvolver o seu reach e angariar potenciais clientes com forte potencial. Além disso, os modelos económicos são diferenciados e adaptam-se a todos os orçamentos numa verdadeira estratégia de ROI: CPM, CPC, CPL, CPA, etc. Quer tenha objetivos de notoriedade, de crescimento de vendas ou de lead generation, existe uma solução adaptada a todas as necessidades.

O email marketing foi durante muito tempo um Far West sem lei. Os emails eram trocados, vendidos e alugados sem escrúpulo, sem verificação e sem que os utilizadores tivessem consciência disso. Se este tempo já acabou parcialmente, os anunciantes tomaram consciência dos impactos e dos potenciais riscos de uma campanha mal organizada. O email marketing não deve ser um simples fornecedor de dados, mas uma verdadeira alavanca com a qual é possível construir uma estratégia pertinente a longo prazo.

A Kwanko, com uma vasta experiência de 15 anos em gestão de email marketing, comércio eletrónico e em geração de leads, pode acompanhá-lo(a) na sua futura estratégia. Além disso, todas as bases de dados com as quais trabalhamos são signatárias da Carta da Qualidade do CPA, referência sobre o mercado francês. É uma garantia relativamente ao respeito do opt-in dos parceiros.

en savoir plus
Geração de leads

Como Criar Uma Landing Page Perfeita?

landing page

A landing page é o hall de entrada dos visitantes digitais. Esta página acolhe quem clica num link, numa faixa, numa publicação ou num tweet. E faz jus ao seu nome. Proporciona uma receção agradável aos seus visitantes para tentar transformá-los em potenciais clientes. Para conseguir isso, a página deve estar bem organizada e otimizada, porque todos os detalhes são importantes. Dedicar algum tempo à sua landing page é investir no ROI da sua campanha. Agora que os seus convidados estão à sua porta, tudo o que tem de fazer é convencê-los a entrar. Para conseguir isso, reunimos todas as práticas recomendadas para criar a landing page perfeita.

Elementos indispensáveis da landing page

Uma landing page é uma alavanca de marketing muito visual. Para garantir o seu sucesso, analisemos os elementos indispensáveis que podem afetar o sucesso da sua campanha.

  • Uma imagem de capa inspiradora e elegante, diretamente associada ao seu negócio. Um cenário, o detalhe de um produto, uma imagem inspiradora… é necessário suscitar o interesse e a confiança. Em determinados casos, podemos também colocar um vídeo para proporcionar uma maior dinâmica. No entanto, disponibilize também uma imagem estática para substituir o vídeo em caso de utilização de um dispositivo móvel. Com o vídeo, o tempo de carregamento pode ser muito demorado, e o consumo de dados será afetado.
  • Um título com impacto: seja na forma de uma pergunta ou de uma afirmação transparente, o título está presente para o desafiar. Consoante o tema e o objetivo da sua landing page (documento técnico, boletim informativo, promoção especial, página do produto, etc.), o título deve ser transparente e compreensível, pois contribui para o potential de conversão.
  • Um “apelo à ação” para incentivar o envolvimento. Em conjunto com um slogan relevante, o CTA (apelo à ação) é encontrado em vários locais da página, possivelmente com várias formulações diferentes. O que importa é que o primeiro seja visível acima da linha de água, independentemente do dispositivo utilizado.
  • No âmbito de uma campanha para um documento técnico, um seminário na Web ou uma formação, é possível partilhar um excerto para dar uma ideia do tom e do estilo do conteúdo, bem como dois ou três testemunhos. Estes últimos devem ser reais e ter origem em pessoas reais (esqueça as fotografias dos bancos de imagens que prejudicarão a sua credibilidade).
  • Botões de partilha nas redes sociais: uma ação sempre útil para partilhar uma boa oferta online.
  • O formulário para converter. Este último é um dos parâmetros mais importantes. Mais um motivo para falarmos de novo sobre isso em detalhe abaixo.

Tenha em atenção que qualquer uma destas variáveis pode ser testada individualmente no âmbito de uma abordagem de testes A/B. Trata-se de uma prática recomendada que garantirá a otimização máxima da sua landing page.

Concluir o formulário de transferência

Incontornável e indispensável. É graças a ele que mede os seus esforços de marketing. Acha que qualquer formulário serve? Desengane-se! Criar um formulário eficaz é uma tarefa muito complexa.

A base do formulário

O primeiro passo é encontrar um bom equilíbrio na recolha de informações pessoais. Estas últimas devem ser utilizadas por si, sem desencorajar os visitantes. Em B2B, o mais comum é o seguinte:

  • Nome próprio
  • Apelido
  • Empresa
  • Cargo
  • Email
  • Telefone

Podemos ser ainda mais eficazes apenas com o seguinte:

  • Nome próprio
  • Apelido
  • Empresa
  • Email

Os campos em falta podem ser preenchidos posteriormente num outro passo do percurso do cliente, ou através de uma abordagem de inteligência de vendas com dados públicos, disponíveis online (especialmente, através do LinkedIn).

Em B2C, ficamos satisfeitos apenas com o seguinte:

  • Nome próprio
  • Apelido
  • Email

Sugestão

Em caso de dúvida, dedique algum tempo a criar dois formulários diferentes. Um teste A/B pode então ser implementado de modo a encontrar aquele que apresenta o melhor desempenho. O que importa é apoiar-se numa abordagem estatística, em vez de numa intuição pessoal.

Prática recomendada

Para uma campanha de inbound marketing, quando a sua landing page é utilizada para recolher potenciais clientes, não forneça o link de transferência imediatamente após a conclusão do formulário. Este é um erro clássico, porque basta introduzir informações falsas para ter acesso ao conteúdo. Resultado: um potencial cliente perdido para a marca. O mais eficaz é implementar um sistema de automatização. Este último envia uma mensagem para o email indicado, com o link para aceder ao conteúdo (documento técnico, vídeo, etc.). Deste modo, tem a certeza de que o email está correto e pode até mesmo ficar a saber se o conteúdo foi aberto e se o link foi clicado. Uma forma de destacar o interesse real do leitor por um registo adequado.

Para o B2B: a abordagem a testar

Em B2B, algumas empresas excluem os endereços de email pessoais do tipo @gmail.com ou @hotmail.com. O objetivo é concentrar-se apenas nos endereços de email profissionais. Esta opção diminui o número de conversões, mas geralmente permite qualificar ainda mais a procura. Podemos então reconciliar os dados dos potenciais clientes com mais facilidade com uma ferramenta de CRM. Esta opção depende da estratégia escolhida, entre quantidade e qualidade de potenciais clientes.

Não se esqueça do seguinte

Três fundamentos para concluir o seu formulário:

  • Conformidade absoluta com todas as regras do RGPD (opção ativa de participação, consentimento, tratamento e proteção de dados, etc.).
  • Um design perfeitamente responsivo para se adaptar a todos os tipos de ecrã (com os testes associados).
  • Uma fase de controlo de qualidade da interface do utilizador com utilizadores reais. Tal garante que o formulário está totalmente operacional para uma experiência ideal e sem problemas.

Alavanca essencial de uma campanha de marketing, a landing page deve ser palco de todos os esforços. É através dela que passarão os potenciais clientes suscetíveis de se transformarem em clientes. Por fim, lembre-se de que uma landing page é evolutiva. O seu lançamento não é o fim do projeto. A landing page deve ser cuidadosamente monitorizada ao longo de toda a campanha para poder fazer os ajustes necessários em caso de necessidade.

O estúdio gráfico de Kwanko propõe a criação de todos os seus meios de difusão. Para falar com os nossos especialistas, contacte-nos!

en savoir plus
Marketing de desempenho

Ofertas Black Friday & Cyber Monday 2018 – Está (Quase) Tudo Aqui!

Black Friday and Cyber Monday Promos

E mais uma vez, a Black Friday 2018 entrou em força no comércio seja ele através dos canais ditos tradicionais ou digitais.

Já no ano passado se registaram valores que superaram todas as expectativas e este ano prevê-se resultados inéditos.

Tal como o fizemos na Black Friday do ano passado, este ano vamos reunir os melhores descontos e promoções.

Mas antes, e para se poder preparar já para o próximo ano da melhor forma, aconselho a que reveja todas as dicas que partilhámos sobre o tema.

📇 10 Dicas para Vencer na Black Friday

🎯 A Melhor Estratégia de Leads para a Black Friday

🏅 Conversão na Black Friday

👀 Como ser Atrativo aos Anunciantes na Black Friday

✅ Checklist de tudo para estar tudo pronto na Black Friday

Já a pensar em como podermos ajudar ainda mais a conseguir cada vez mais resultados para o seu e-commerce nesta altura, elaborámos planos específicos que acreditamos que fazem toda a diferença. Pode saber mais aqui:

Black Friday Promo

Descontos Black Friday e Cyber Monday 2018

Best Deals Black FRiday 2018

E passamos já de seguida para algumas das melhores promoções que compilámos para si. Se vir alguma que ainda não se encontra aqui e quiser nos ajudar a completar esta lista, basta contactar-nos aqui.

LA REDOUTE

Até –60% desconto + 15% desconto
com código 4444

Ver Promo

AMAZON

Várias Promoções em
Artigos Diversos

Ver Promo

SHOWROOMPRIVE.COM

Descontos até
-70% em Venda Exclusiva

Ver Promo

SALSA

-30% Desconto
Black Weekend

Ver Promo

SACOOR

Até menos –60% desconto
em roupa Homem ou Mulher

Ver Promo

O MEU COLCHÃO

40% Desconto
Directo

Ver Promo

NATURA

Black Friday Week
20% Desconto

Ver Promo

PERFUMES & COMPANHIA

Vários Produtos com Preço
Especial e -25% nos Restantes

Ver Promo

WORTEN

Vários Produtos com Preço
Especial

Ver Promo

FNAC

Selecção de Produtos
com até -50% de Desconto

Ver Promo

RYANAIR

Cyber Week
7 dias de descontos

Ver Promo

EL CORTE INGLÉS

BlackDays -20% em Moda
+ 25% em Talão

Ver Promo

HOLMES PLACE

Black Month
Apenas paga em 2019

Ver Promo

CLUBEFASHION

Descontos até menos
-75% em alguns artigos

Ver Promo

GOODLIFE

10% Desconto
Sem Limite

Ver Promo

O BOTICÁRIO

-50% Desconto
Black Week

Ver Promo

PROF

-20%
em tudo

Ver Promo


 

Aproveite já estas condições especiais nas várias lojas.

E caso queira saber como poderemos ajudar a sua empresa a ter mais resultados nas campanhas digitais veja todas as nossas melhores soluções aqui mesmo:

https://360.kwanko.com/pt?section=ecommerce

en savoir plus
afiliaçãoGeração de leadsMarketing de desempenho

Obtenha mais Leads com uma Estratégia Omnicanal

omnicanal

O marketing omnicanal é uma abordagem que consiste em fazer convergir todos os canais de comunicação digitais e físicos por forma a ter uma verdadeira visão a 360 graus do percurso do consumidor. O cliente pode assim passar de um canal para outro de forma transparente; todos os dados estão centralizados, os silos internos são aplanados e as informações circulam instantaneamente. Apoio a clientes, gestão de stocks, redes sociais, compras online ou na loja… todas as interações do marketing omnicanal conduzem a uma experiência personalizada. Um estudo da Harvard Business Review indica aliás que o marketing omnicanal é uma realidade: 73% dos consumidores utilizam vários canais para fazer as suas compras. Uma boa estratégia omnicanal é, por conseguinte, crucial para desenvolver o seu negócio e gerar mais leads ou vendas.

Cartografe os seus clientes de forma Omnicanal

O conhecimento que possui dos seus clientes faz parte das fundações mais importantes para todas as estratégias de marketing. Para proporcionar a melhor experiência possível é crucial saber com quem falar e através de que canal. Este trabalho de cartografia passa portanto por uma visão completa das ferramentas e das plataformas utilizadas pela conversão dos vossos potenciais clientes em leads qualificadas. Influência, blog, afiliação, publicidade online, vídeo, redes sociais… cada segmento dispõe do seu próprio universo. E é justamente o objetivo da criação de personas.

As suas personas (ou buyer-personas, consoante a terminologia) são retratos robôs dos seus clientes-tipo. Têm uma identidade, uma vida e um percurso profissional que devem ser alimentados pelas suas equipas a partir de dados reais. Conhecer as ferramentas de influência das suas personas permite então orientar a sua ação para ter uma visão completa do percurso do cliente.

Uma vez cartografadas, as suas personas vivem num universo específico. Compete-lhe a si saber como lhes deve falar. Utilizemos um exemplo: a persona X de 50 anos, diretor de uma PME da província, que lê o Expresso em versão impressa e viaja pouco, será abordada de forma diferente da persona de 35 anos, responsável de marketing de um grande grupo, sempre ligada e constantemente em viagem. Nos dois casos, o omnicanal é pertinente. Mas nos dois casos, serão duas estratégias omnicanal diferentes, portanto adaptadas.

Integre uma dimensão MDM na gestão dos seus dados

Os dados decorrentes das suas leads podem vir de qualquer lado; um contacto num salão profissional, um pedido de ligação no LinkedIn, a subscrição de uma newsletter, o download de um whitepaper, a recomendação de um cliente existente, etc. Ora, cada plataforma dispõe do seu próprio ecossistema. Pode, por isso, ser difícil fazer com que comuniquem em conjunto. Quanto maior for o número de fontes, maior é o potencial de confusão, de perda ou de dados duplicamente utilizados.

Controlar os dados é incontornável. Alguns marketers trabalham com soluções de MDM (Master Data Management) para gerir esta dimensão. Trata-se de uma ferramenta que permite centralizar e gerir os seus dados recolhidos de todas as fontes (venda, marketing, gestão de stocks, departamento financeiro, seguimento logístico, informações de fornecedores, etc.). Se a obtenção de leads é importante, a gestão, a centralização e a unicidade dos dados são igualmente importantes.

Em determinada medida, e segundo os seus recursos, uma plataforma CRM ou DMP pode ser igualmente adequada. O que conta é dispor de uma ferramenta de controlo comercial adaptada.

Transforme todos os seus pontos de contacto em experiência 

Associa-se geralmente a venda online à venda através de um site comercial. Ora, também nesse caso, o omnicanal transformou as regras do jogo. Cada ponto de contacto pode ser transformada em experiência pelo cliente ou pelo potencial cliente. Uma estratégia que implica uma integração profunda utilizando todas as ferramentas à disposição dos anunciantes. Com efeito, hoje em dia, é possível vender por e-mail, por Instagram, numa aplicação móvel, num comparador de preços, no Pinterest, por chatbot, a partir de um showroom, etc.

O mesmo se passa com as suas leads. Podem entrar em contacto consigo por meio de inúmeros canais. É por esta razão que a identificação dos pontos de contacto é crucial para uma experiência de sucesso. Se as informações estiverem centralizadas e forem bem utilizadas, um potencial cliente que tenha feito o download de um whitepaper não voltará a passar por esse mesmo whitepaper. Poderá, por outro lado, ser contactado via LinkedIn por um comercial que disporá do histórico das interações para uma prospeção bem sucedida.

É também útil na etapa de classificação. Uma lead que faz um pedido de demonstração receberá uma melhor classificação do que aquele que apenas faz o retweet de uma publicação. Mais do que nunca, é a evolução da lead no túnel de conversão que poderá dar as informações certas para tomar a decisão correta.

O digital transformou a forma como as marcas olham para a geração de leads. Construir uma estratégia de influência, gerar tráfego qualificado e construir clusters de audiência por meio de uma abordagem omnicanal dá aos anunciantes os meios de potenciar o seu negócio!

Este tipo de assunto interessa-lhe, nomeadamente para o período da Black Friday? Então consulte as nossas ofertas do momento

en savoir plus
Marketing de desempenho

Black Friday D-15: não se esqueça de nenhuma etapa para estar pronto no dia D

Black Friday

Com a aproximação das festas de fim de ano, o frenesim comercial já se começa a sentir. As grandes marcas organizam-se, os planos de marketing finalizam-se e as campanhas são implementadas. Embora o Natal ainda esteja longe, outro acontecimento está a chegar: a Black Friday.

A título de lembrete ou de informação: a iniciativa comercial americana ocorre no fim de semana do Dia de Ação de Graças, sendo um dia que se desenvolve cada vez mais no resto do mundo, incluindo em Portugal. A sexta-feira 23 de novembro será o dia D. Se não preparámos o Black Friday duas ou três semanas antes, podemos, no entanto, certificar-nos de passar em revista o check-list para não nos esquecer de nada.

Aumente a Pressão na Black Friday

Duas a três semanas antes da Black Friday, é o momento ideal para reagrupar as suas forças e dar a conhecer o que vai acontecer. Se a Black Friday se torna cada vez mais importante, todos os seus clientes não estão obrigatoriamente a par da dimensão da operação. Alguns podem até mesmo não compreender o evento. Deve, portanto, demonstrar pedagogia, incentivando os outros a inscreverem-se numa lista de difusão, para não perder as promoções que estão quase a chegar.

Pode igualmente trabalhar junto dos seus afiliados: e se fizer uma pré-Black Friday com os seus parceiros? É uma boa forma para aumentar a pressão.

Finalmente, comunique um pouco antes as suas ofertas, permitindo, desta forma, à sua comunidade organizar-se. A título de exemplo, pode propor uma oferta de 40% de redução num determinado produto a partir da meia noite e um minuto do dia 23 de novembro, 30% noutro produto às 10 horas, 20% às 14 horas, etc.

Otimize as suas Campanhas de Email Marketing

O Email Marketing é na maioria das vezes a alavanca mais eficiente para conseguir sucesso na Black Friday. Uma vez que vai estar extremamente ocupado(a) nas próximas semanas, tente antecipar o quanto antes e prepare as suas campanhas com antecedência. Eis alguns exemplos:

  • Os Carrinhos Abandonados

    São avisos automáticos que podem ser enviados algumas horas após o abandono de uma página por um visitante. Pode preparar vários com antecedência, em função da categoria de produtos ou do montante global do cesto.

  • Os avisos para D-7, D-3 e D-1

    É um bom método para fidelizar os seus clientes. Pode criar cenários personalizados em função das ações realizadas nas campanhas anteriores. Por exemplo, enviar um vale de redução apenas para os destinatários que clicaram num dos links do primeiro ou segundo email.

Se a automação for indispensável, tire o devido tempo para testar todos os seus processos com antecedência. Não há nada pior do que iniciar o processo sem saber que apresenta uma deficiência. É nomeadamente o caso dos emails transacionais (confirmação de compra, cobrança, envio, entrega, etc.) que dão credibilidade à imagem de uma marca.

Finalize as suas Landing Pages Black Friday

Design, mensagens chaves, integração com os seus sites… é a reta final para terminar o processo antes do grande lançamento.

Cada landing page deve ser objeto de um controlo de qualidade muito preciso. Teste os seus links, faça uma análise SEO, e verifique a forma e o conteúdo: revisão ortográfica, comportamento do responsive design, teste sobre várias divisas, velocidade de carregamento, etc.

O objetivo é atingir a excelência, sendo que dispõe ainda de alguns dias para se preparar.

Dimensione o seu Back-Office de Forma Adequada

Imagine um cenário de pesadelo: um servidor que bloqueia e um site inacessível na véspera do Black Friday às 23 horas. Deve fazer todos os possíveis para que este pesadelo não aconteça. Para tal, certifique-se de que o seu servidor e a sua conexão estejam aptos a aguentar com a carga, em caso de pico brutal de atividade. Antecipe a situação com o seu operador e a sua empresa de alojamento web. Devem ser imediatamente mobilizados e mobilizáveis, levando a cabo testes antes do lançamento.

Imagine todos os outros cenários catastróficos: uma greve dos transportes que impeça os seus empregados do serviço de apoio a clientes de vir para o trabalho, uma epidemia de gripe que atinge os seus programadores web…

Black Friday é imperdível e os seus clientes não devem saber nada do que acontece no back-office. Preveja sempre um plano B e um plano C. É o princípio do seguro: quase nunca é preciso, mas no dia em que se precisa, estamos sempre contente por tê-los.

Distribua as Boas Promoções Black Friday

Não lance tudo ao mesmo tempo.

Embora a Black Friday seja um período curto (um dia, ou um pouco mais para alguns comerciantes online), deve ser visto como uma maratona e não um sprint. Guarde stocks para divulgar boas promoções à meia noite no dia do lançamento, mas igualmente na sexta-feira de manhã cedo, durante a tarde, de noite, etc.

O objetivo é ter um fluxo contínuo de visitantes que devem ser incentivados com ofertas adaptadas. A dinâmica comercial será melhor.

Seja Transparente

Escassez e Urgência são duas palavras-chaves que se associam bem à Black Friday. Seja claro(a) em relação ao número de unidades disponíveis ou à faixa horária durante a qual a oferta se encontra disponível. A contagem regressiva é, a título de exemplo, um artifício extremamente eficiente. Pode igualmente mostrar o número de pessoas que visualizam um produto ao mesmo tempo.

O objetivo visa não a exercer pressão sobre o cliente, mas fazer o necessário para que integre o carácter excecional do dia. É igualmente um meio eficiente para otimizar as conversões e criar o evento.

Black Friday aproxima-se, mas não se preocupe, ainda vai a tempo se pensa que já está em atraso. Sendo metódico(a), com uma boa gestão das prioridades e parceiros eficientes, estará devidamente pronto(a) para este 23 de novembro de 2018! Contacte a nossa equipa para receber uma proposta de acompanhamento personalizado para o Black Friday, nunca é tarde para tal!

en savoir plus
Marketing de desempenho

Branding e Email Marketing: Diferenças e Complementaridade

branding e e-mail marketing

Desempenho e ROI. É o sonho de todos os marketers que se lançam na criação de campanhas digitais. Contudo, este sonho é um algo difícil de atingir. Em causa: a interligação de todas as ferramentas digitais. Branding, SEO, influence, inbound… cada ação terá repercussões automáticas noutro lado. Tanto para o bem, como para o mal. Um muito bom conteúdo de blog, apoiado por uma campanha de branding e de email marketing, criará um ciclo virtuoso que serve a influência de uma marca. Por outro lado, campanhas de email em listas pouco transparentes ou mal direcionadas correm o risco de deteriorar a credibilidade de uma empresa. E o branding de uma marca nos sites com uma audiência inadequada e um ROI não controlado pode desencorajar mais do que uma pessoa.

Apesar de serem tão diferentes, estas ferramentas são, no entanto, complementares; explicamos-lhe porquê.

Comparemos Email Marketing vs Branding

Email Marketing

O Email Marketing é uma ferramenta-chave para os anunciantes. O objetivo é gerar ações relacionadas com ROI para promover as suas ofertas, gerar leads e converter potenciais clientes em clientes reais.

Como todas as ferramentas ligadas à lead generation e ao lead nurturing, o email marketing deve ser inclusivo. Não deve ser usado como uma arma de ataque; pelo contrário, deve integrar-se num conjunto de ferramentas. A criação e a personalização de cenários permitem assim criar e fomentar uma ligação emocional com a sua comunidade.

É difícil falar de email marketing sem falar de KPI. Se o índice de abertura é um grande clássico, está longe de ser o único. Índice de cliques, partilhas, segmentação da base de dados, qualificação dos potenciais clientes, seguidos da conversão para uma landing page… existem vários KPI úteis para os marketers. Consoante a estratégia procurada (conversão, notoriedade, fidelização, comunicação, etc.) pode ser pertinente adaptar o seu painel de gestão. Sem indicadores-chave, é difícil tomar decisões acertadas.

Branding

O Branding tem por especificidade permitir aos anunciantes posicionar-se no espírito do consumidor e dar a conhecer a sua marca. Esta ferramenta está portanto menos relacionada com o ROI do que o email marketing dado que faz eco de objetivos diferentes.

O número de visualizações, o índice de engagement dentro do público-alvo são KPIs analisados durante campanhas de branding. É por esta razão que opomos a estratégia Branding ao Email Marketing. No entanto, tal como no email marketing, a definição do público-alvo é uma opção que não deve ser negligenciada para se chegar à audiência certa.

Existem duas opções, mas num primeiro momento é preciso definir a sua buyer persona. De seguinda, é preciso escolher entre definir como alvo sites e aplicações nos quais quer estar visível em função do perfil de audiência que mais se assemelha ao da sua buyer persona e optar por difundir em massa para recolher dados e depois limitar o alvo às pessoas que mostram mais interesse na sua marca.

Branding vs Email Marketing: Duas Estratégias Diferentes mas Complementares

Para chegar a novas audiências, algumas marcas trabalham portanto com dados externos, recorrendo a bases de dados e outras realizam campanhas de branding e notoriedade usando influenciadores, por exemplo. Trata-se de duas estratégias que se integram perfeitamente no âmbito de uma campanha publicitária de desempenho. O seu objetivo é simples: ser visível, fomentar a vontade de saber mais e direcionar para ofertas.

Não deve negligenciar o “upper funnel” nos seus resultados de campanhas de desempenho. O branding está claramente situado no topo do túnel de conversão, tendo forçosamente um impacto positivo nas campanhas de email marketing. Porquê? A visibilidade da sua marca facilita de perto o índice de conversão das suas outras ações de marketing, como o emailing usando bases de dados externas com a audiência procurada e incentiva a comprar online.

É impossível falar de marketing de performance sem email marketing. Esta ferramenta conseguiu adaptar-se a todas as evoluções tecnológicas dos últimos vinte anos e continua a constituir um canal de comunicação eficaz.

Com uma audiência mais receptiva graças a uma campanha de branding, um público-alvo bem definido, uma mensagem clara e uma abordagem controlada, o branding e o email marketing podem levá-lo muito longe!

Veja todos as nossas soluções aqui. Temos a solução para a sua necessidade em Marketing de Performance.

en savoir plus
afiliaçãoGeração de leadsInfluênciaMarketing de desempenho

Black Friday: como ser atrativo aos olhos dos anunciantes?

Black Friday Publishers

Evento comercial que cresce cada vez mais, o Black Friday – seguido pelo Cyber Monday – representa um pilar importante para os sites de e-commerce. É, aliás, muitas das vezes, o lançamento informal do período de compras para as festas de final de ano. Se todos os números estão no verde (as vendas online atingem 4,6 mil milhões de euros em 2017), o que significa igualmente que a oferta se intensifica e que a concorrência se desenvolve. Para os publishers, o objetivo é, por conseguinte, posicionar-se bem para atrair os anunciantes. Uma estratégia que resulta de um equilíbrio subtil entre atratividade editorial e capacidade de conversão da audiência gerada.

Uma linha editorial coerente e um conteúdo de qualidade

Este é o primeiro passo da sua estratégia: ser capaz de atrair visitantes de forma contínua e redundante, para criar uma dinâmica virtuosa.

Valores em comum

Ao aparecer num site terceiro, o anunciante espera que haja uma coerência em termos de posicionamento, valores e território de marca. Um vendedor de artigos e de equipamentos para a caça não aparecerá, a título de exemplo, num site que defende ecologia e bem-estar animal. Isso significa que o publisher deve demonstrar os seus valores.

Quem é ele? O que quer? E em que ele acredita? A informação deve ser clara e visual. O anunciante poderá, desta forma, garantir que estes valores estejam em sintonia com os seus para conseguir uma comunicação perfeita.

Um conteúdo relevante 

Para atrair anunciantes, deve ser capaz de atrair visitantes para o seu site. O que os publishers monetizam, é uma audiência. No entanto, para conseguir isso, é indispensável ter um conteúdo relevante, com publicação regular sobre temas que criem valor com um bom storytelling. Por exemplo, um artigo de blog, publicado de vez em quando, não será suficiente.

Para além do conteúdo pertinente, não deve haver qualquer tipo de compromisso acerca da qualidade do conteúdo (sintaxe, valor do conteúdo, duplicate content, etc.) e a animação sobre o social deve ser constante. É a equação vencedora para uma boa estratégia a fim de conquistar os anunciantes.

O conteúdo visual é tão importante como aquele do conteúdo. Apresente o seu site com as cores do evento do Black Friday, Cyber Monday ou Black Week.

Uma linha editorial legível

A linha editorial, é a bússola do seu site. É aquela que o define no plano editorial. Quer sejam opiniões divididas e editoriais assumidos, ou informações mais consensuais e factuais, deve ser clara e não pode variar no tempo. Um anunciante que deposita confiança em si deve certificar-se da sua constância. Deve antecipar o que será lido e compreender os desafios redacionais associados ao posicionamento editorial.

KPI e analytics: os números são incontornáveis

Para um anunciante, escolher um suporte é uma questão de eficácia. O investimento publicitário deve gerar visitas, que se podem transformar em potenciais clientes, e em clientes. O ROI é, portanto, indispensável e os publishers devem saber falar com os anunciantes.

Para seduzir um anunciante, a linguagem entre ambos deve ser a mesma. Significa conhecer e dominar todos os seus insights para promover os mais interessantes. No entanto, existem centenas: Google Page Rank, número de visitantes, páginas visualizadas, tempo médio, taxa de retorno, tamanho das comunidades online, taxa de autorização, etc.

Para não se perder, deve-se escolher as que têm mais impacto. Falar do número de visitantes não faz sentido se a taxa de retorno for significativa, por exemplo. Acontece o mesmo em função das ofertas propostas: não se promovem CPC com as mesmas métricas que os CPM.

Para promover as suas ofertas comerciais, destaque os seus resultados do Black Friday do ano anterior: visitas de entrada, número de páginas visualizadas, crescimento vs N-1, etc.

Suportes de divulgação de grande qualidade

Para os publishers como para os anunciantes, a qualidade dos suportes de promoção é importante. A estrutura técnica dos publishers deve ser otimizada para monetizar os espaços publicitários e as bases de dados, criar kits, email otimizados e gerar formatos de visualização inovadores.

Em relação aos anunciantes, obriga-os a colocar à sua disposição fluxos de produtos atualizados e devidamente construídos para facilitar a taxa de conversão aquando do dia D. Os seus banners, newsletters e landing pages devem ser otimizados para integrar as ofertas comerciais Black Friday dos anunciantes. Os suportes de divulgação dos anunciantes devem ser integrados, de forma coerente, com os seus.

Mais os suportes de divulgação serão qualitativos, mais o impacto da campanha será percetível. Um trabalho, em que todos saem a ganhar, para desenvolver um compromisso com as mensagens personalizadas, que não prejudicam a experiência do utilizador.

Ao passo que o Black Friday aparece cada vez mais, o desafio dos anunciantes consiste em escolher as plataformas, que irão gerar melhores retornos sobre investimento. Um trabalho que os publishers devem integrar a montante do evento, para apresentar uma verdadeira estratégia sustentável que se distingue de um simples efeito de visualização.

É influenciador, com uma aplicação ou um site móvel? Pretende promover um comerciante para o Black Friday? Contacte a nossa equipa Publishers ou inscreva-se na rede Kwanko!

en savoir plus
afiliaçãoGeração de leadsInfluênciaMarketing de desempenho

Black Friday: prepare a sua estratégia de conversão

BLACK FRIDAY

É impossível improvisar um evento, tal como a Black Friday. Assegurar o seu sucesso exige uma organização bem oleada, uma estratégia clara e uma antecipação máxima. No entanto, trata-se de um desafio de grandes dimensões com múltiplas prioridades que os profissionais do marketing devem gerir diariamente. Para resultar melhor e otimizar o seu método, deve ser lançado desde já. Como? Passamos a explicar-lhe.

Antes do Black Friday: ser constante e regular

O Black Friday, é o equivalente a um evento de máxima exposição. Não se organiza uma Copa do Mundo em três dias, certo? Aqui, é exatamente a mesma coisa. Para criar o entusiasmo favorável à Black Friday, é essencial ter, desde já, um fluxo permanente de visitantes aos seus sites.

A afiliação: para criar consistência

Quanto mais se falar na sua marca de forma estruturada melhor será para si. A afiliação constitui um canal de vendas e de promoção por explorar, de forma significativa, a montante. Os seus afiliados podem igualmente servir de alavanca para gerar ainda mais tráfego de forma contínua. Quanto maior for a sua capacidade em alimentar a sua comunidade de afiliados com conteúdos de boa qualidade: textos, imagens, banners, wording específico, etc., mais a sua comunicação será eficiente.

O que conta é a inserção da afiliação na estratégia digital da sua marca. Graças a uma campanha CPA (custo por aquisição ou venda), o seu orçamento publicitário não será gasto em vão, e cada euro investido irá realmente contar para o retorno da acção.

Lead nurturing e inbound marketing: para acompanhar as seus leads até ao dia D

Ter contactos regulares e visitantes no seu site é um ponto positivo. No entanto, o ideal seria tirar proveito disso. Para conseguir esse objetivo, uma estratégia de lead nurturing, associada a um processo de inbound marketing, constitui um dos segredos para o sucesso. Um conteúdo claro, com um valor acrescentado elevado e frequentemente renovado, gera a fidelização. Por outro lado, um pipeline de conversão otimizado, que integra todas as grandes etapas do percurso do cliente, e alinhado com os seus buyers personas, permite ter uma visão holística do potencial comercial associado à Black Friday. Basta então proceder ao nurturing eficaz das suas leads para que estejam prontas, no momento certo, aumentando a pressão de forma controlada.

Aplicativo móvel: para multiplicar os pontos de entrada para aos seus produtos

Em relação ao seu aplicativo móvel, este último deveria ser igualmente descarregado o maior número de vezes possível. O objetivo visa multiplicar os pontos de entrada dos seus novos potenciais clientes, e igualmente dos seus antigos e atuais clientes. Se dispõe também de lojas físicas, a geolocalização constitui ainda uma vantagem importante. Poderá enviar notificações durante a Black Friday aos detentores do seu aplicativo móvel.

Durante a Black Friday: ativar todas as alavancas de ROI

É o momento onde toda a gente lança tudo ao mesmo tempo. Um sprint que deve ser eficiente e que se baseia doravante nas ferramentas de ROI. O objetivo: a conversão e a compra. Existem várias alavancas promocionais eficientes suscetíveis de transformar os seus potenciais clientes no momento certo. Alguns exemplos:

Email marketing: para criar cenários automatizados e personalizados

A partir da sua base de potenciais clientes e do progresso no pipeline de conversão, pode basear-se em cenários de marketing automation para divulgar a mensagem correta no momento certo. Promoções especiais, reduções, promoções do dia… cada segmento da sua base de dados deve ser devidamente trabalhado individualmente para personalizar as suas abordagens e criar uma experiência de cliente única.

A partir da base de dados externos e opt-in, pode difundir as suas promoções a um maior número de potenciais clientes à procura de bons negócios. Para tal, é essencial atribuir um orçamento a este canal, confiá-la ao seu account manager que selecionará para si as melhores bases de dados que correspondem ao seu cliente-alvo, em função de um modelo rentável de CPC ou CPM. As suas ofertas deverão estar amplamente visíveis para transformar o tráfego em conversões.

Chatbots: para diversificar a sua estratégia

Aquando de um evento, tal como o Black Friday, deve ser criado um vínculo emocional com os seus potenciais clientes. Para o conseguir, um chatbot, a partir de uma aplicação de mensagens, constitui uma ferramenta poderosa. Pode assim interagir com os utilizadores no momento em que estão conectados e em associação com as suas preferências pessoais. Um chatbot permite igualmente responder às questões essenciais que podem ser colocadas pelos clientes, aliviando a pressão do seu serviço de apoio a cliente. No que diz respeito à afiliação, o chatbot é igualmente um meio que lhe permite obter tráfego qualificado para o seu site comercial.

Publicidade e redes sociais: para não se esquecer de ninguém

Apesar de todos os seus esforços, nem toda a gente visitará o seus sites comerciais no dia do Black Friday. É por este motivo que é essencial poder pesquisar os seus potenciais clientes onde se encontram com uma estratégia de SEA e SMA. Se dispõe de uma ferramenta de reconciliação de dados do tipo CRM onboarding, o processo será ainda mais eficiente. Pode igualmente contar com o retargeting e o remarketing para voltar a relacionar-se com os seus visitantes indecisos. Finalmente, prepare-se para entrar no jogo das boas promoções de tipo cashback e de descontos para reforçar as suas relações com os seus afiliados e controlar, de forma contínua, a evolução dos preços graças aos comparadores online.

Depois da Black Friday: criar uma relação de confiança

Após o rush da Black Friday, deve estar apto(a) a proceder a todos os follow-ups necessários. Vender online é uma coisa, mas é igualmente importante cumprir com as suas promessas em termos de entrega, disponibilidade e reatividade. Desta forma, a relação comercial não se limita apenas à encomenda. Reforce as suas equipas no que diz respeito ao serviço de apoio a cliente, seja reativo em relação às questões colocadas e faça regularmente o acompanhamento junto dos seus clientes acerca do seu nível de satisfação e de um conteúdo específico (inquéritos, tutoriais, boas práticas, FAQ e “how to” sobre os produtos adquiridos, etc.).

Este processo consiste em criar uma experiência premium para fidelizar os seus clientes, cujo objetivo é simples: poder transformá-los em embaixadores para o ano seguinte. É por isso que a relação que mantém com eles deve perdurar através de ofertas exclusivas e especiais, e de um conteúdo especificamente concebido entre valorização pessoal e valor acrescentado.

Para os retalhistas e os comerciantes online, o Black Friday representa um período intenso, que obriga a ter muita energia e criatividade. Se estiverem bem preparadas, as suas equipadas irão trabalhar, de forma colaborativa e transversal, para proporcionar uma experiência única aos seus clientes, afastando a concorrência. A nossa equipa de produção possui a devida experiência para acompanhá-lo(a) durante este período comercial mais forte do ano. Deposite confiança na mesma, e receba uma proposta personalizada, em função das suas necessidades e dos seus objetivos!

en savoir plus
1 2 3 4 5
Page 2 of 5