Black friday

Diante da repercussão positiva entre os nossos clientes e parceiros em relação ao artigo que fizemos sobre a Black Friday, achamos válido republicar o texto assinado pelo Regional Director | Southern Europe & LATAM, Christophe Matos, para a Markeeter.

O conteúdo publicado em 2016 continua bastante atual e relevante.  Compartilhamos 10 dicas para maximizar as receitas em uma das datas mais importantes para o comércio no mundo, levando a consideração à concorrência acirrada entre todos os players de mercado quando o objetivo é chamar a atenção dos consumidores.

A edição 2018 está chegando e é importante afinar a sua estratégia. A  onda de promoções da última sexta feira de novembro vem  para aquecer as vendas do fim do ano. Seguem, então, 10 regras básicas para as marcas sobreviverem e vencerem na Black Friday:

UMA ESTRATÉGIA GLOBAL 100% BLACK FRIDAY

Os anunciantes normalmente seguem a tendência internacional de apostar cada vez mais na Black Friday, afinal, o impacto aparece claramente  nas vendas anuais. Para isso, é importante que haja  um planejamento detalhado que considere a canibalização das vendas sem descontos e a quebra nas margens finais.

COMECE CEDO

Atuar cedo e de forma eficiente para criar o estímulo correto no momento perfeito. A Black Friday é o dia do ano  em que mais consumidores compram online pela primeira vez. Todos os detalhes contam para a criação de um “momento de verdade” que resulte numa experiência positiva e que potencialmente se repita.

AUMENTE A SUA BASE DE DADOS ANTES, DURANTE E DEPOIS

O E-mail Marketing Interno é, depois de buscas orgânicas da marca, o maior canal de vendas das lojas online. Captar cadastros torna-se a melhor fonte de prospecção e, consequentemente, o maior ativo do anunciante. A Black Friday é o incentivo perfeito para convidar os prospects a se registrarem. Assim, é possível, diminuir o esforço de mídia e custos da captação. Com os potenciais clientes registrados, a marca ganha um suporte interno de comunicação para,  através de estratégias de ativação e automação, aumentar a taxa conversão de leads em clientes de fato.

SEO / POTENCILIZAR A PRESENÇA ORGÂNICA NOS MOTORES DE BUSCA

A Black Friday deve ser antecipada e pensada de forma estratégica para buscadores. As marcas devem desenvolver conteúdos sob medida para criar histórico e ganhar presença orgânica no principal motor de search do mercado. É necessário que os anunciantes sejam objetivos na qualidade dos conteúdos compartilhados para potencializar a sua presença orgânica. O SEO exige uma organização e antecipação que muitas vezes não é estrategicamente pensada. A falta de planejamento pode acarretar no investimento de grandes valores em buscas pagas durante o evento.

PPC / ADWORDS, SOCIAL MEDIA ADS, EMAIL MARKETING E RETARGETING

Quando não há tempo de afinar a presença orgânica, uma boa solução é investir em uma estratégia PPC para marcar presença e aproveitar a onda de search. Mais uma vez, não são todas as empresas que possuem a capacidade financeira para acompanhar o ritmo das principais buscas, porém há formas simples e eficazes de apostar em segmentações que garantem um ROI positivo.

A principal boa prática dos varejistas é a compra de tráfego qualificado, especialmente com disparos de E-mail Marketing em bases de dados externas com autorização para a comunicação de terceiros. Esse é o principal canal de resposta direta, nenhum outro canal tem o mesmo impacto imediato nos dashboards dos anunciantes.

Durante a Black Friday, as visitas nos  e-commerce podem triplicar e a taxa de conversão acaba baixando. É essencial ter uma estratégia de retargeting elaborada (especialmente no Facebook) que permita otimizar todo esse tráfego e aumentar o retorno de todas as iniciativas de Marketing Online e Offline.

CUSTOM AUDIENCE! PRIORIZE OS SEUS CLIENTES

Os e-commerces devem ter foco na  “Recorrência, Frequência e Valor de compra” dos seus clientes (RFV). De fato, a Black Friday é a maior oportunidade do ano para aquisição, mas também é o momento perfeito para fidelizar e fazer com que o consumidor se sinta valorizado pela marca. A fidelização não é limitada aos canais internos.É possível, por exemplo,  cruzar dados como lista de e-mails criptografados com o Facebook, e definir uma estratégia personalizada que repercuta positivamente nos resultados.

UMA ESTRATÉGIA REAL DE E-MERCHANDISING

Assim como no offline, as lojas online devem saber jogar com o e-merchandising para estimular o consumidor a reagir conforme os objetivos estratégicos da empresa. Há diversos motivos que podem justificar um destaque de produto: geração de cash, margem de lucro, disponibilidade de estoque, posicionamento de marca, estímulo sazonal etc.

Atualmente, o E-Merchandising é o principal gancho comercial in-store e exige um cuidado redobrado durante a Black Friday pelo impulso inerente ao evento.

MOBILE FIRST

A Alibaba reportou que 82% das vendas no Singles Day (11 de Novembro) foram realizadas a partir de um dispositivo móvel. É fundamental orientar toda a empresa para uma realidade mobile que já está mais do que consolidada.

PRESENÇA EM PUBLISHERS ESTRATÉGICOS

É fundamental para as marcas apostar em publishers que canalizem compradores. Os compradores de preços e sites de cupons merecem destaque nesse contexto, por terem um apelo importante nessas nessas datas especiais para o varejo.

BLACK FRIDAY SERÁ EM BREVE O BLACK NOVEMBER

Black Friday, Cyber Monday, Black Week… o hype sazonal é bastante tentador para as marcas para não ser prolongado. Ser o primeiro a chegar ao consumidor pode ser decisivo e cumprir com esse objetivo pode ser “uma guerra sem fim” que exige visão estratégica e vigilância concorrencial. O timming de compra é chave e cabe as marcas o desafio de estimular os consumidores antes, durante e depois do evento.

Tags : black fridayBLACK NOVEMBERe-merchandisingmobileSingles Day
Ana | Kwanko

The author Ana | Kwanko

Leave a Response