Publicidade Mobile

PUBLICIDADE MOBILE: UM MERCADO EM PLENO CRESCIMENTO

chiffres-clés-usage-mobile

Com US$ 101 bilhões investidos em 2016 ao redor do planeta, a publicidade mobile está crescendo rapidamente: + 46% em um ano.  Em muitos países como o Brasil, com forte potencial de mercado, o celular é o dispositivo principal no dia-a-dia das pessoas.

Investimentos massivos também são feitos principalmente na América do Norte (42%), Ásia (31%) e Europa (17%).

shopping MOBILE: um NOVO HÁBITO QUE GANHOU ESPAÇO

As compras pelo celular estão cada vez mais ganhando espaço. A média mundial de usuários compra um bem ou serviço a partir de um dispositivo móvel de forma regular  chega a 38%. As empresas têm feito grandes esforços quanto ao processo de pagamento (Paypal, por exemplo) e a melhoria na experiência do usuário.

Hoje, estima-se que, em alguns países como China, Índia e Coréia do Sul, mais de 50%  dos  usuários de mobile realizam duas ou mais de suas compras diretamente do seu dispositivo móvel.  Essa é uma tendência mundial encorajadora e uma margem de progressão enorme para as grandes marcas.

Fortes tendências

Quando falamos de internet, vemos que seu uso evolui rapidamente e isso é ainda mais verdadeiro quando se trata do celular. Todo mundo concorda que tal aparelho será o principal motor de crescimento publicitário, e os gastos com propagandas vão acelerar.

Um mercado bem estruturado

É preciso ser dito que a indústria aprendeu com os erros do passado. Os bloqueadores de anúncios (ad-blockers) puderam fazer um inferno na vida dos anunciantes em desktop, mas apenas 0,3% dos usuários móveis usam algum sistema de bloqueio de publicidade.

Um verdadeiro boulevard está aberto dentro de um modelo polarizado: Google de um lado, e Apple, do outro. Ambos os gigantes dos EUA criam os grandes padrões em termos de navegação, experiência do usuário e oportunidades de crescimento. O sistema Android ainda domina boa parte do mercado, 83%, contra 14% do iOS. A presença do Windows Phone e do BlackBerry ainda permanece relativamente inexpressiva.

o reinado livre de concorrência das redes sociais

No mobile, elas são as rainhas. Noventa por cento (90%) dos usuários mobile consultam Facebook, 7% consultam Pinterest e 4% o Twitter. Não há como negar que o Facebook é um gigante.

Os inúmeros dados coletados pelo Facebook ou pelo Twitter oferecem às empresas um poder de fogo significativo: vários formatos, soluções publicitárias e explosão do native video. Com um crescimento de 20% ao ano, os anúncios em vídeo nas redes sociais é uma maneira de criar uma narrativa envolvente e valoriza a marca a partir de uma comunidade receptiva e aberta.

Dependendo do seu modelo de negócio e seu alvo, outras ferramentas também oferecem verdadeiro potencial de crescimento, com uma abertura aos anunciantes cada vez maior no Instagram (que continua a ser um player mobile puro, apesar da sua funcionalidade limitada na versão desktop) e no Snapchat (uma rede social 100% móvel).

Buscador no mobile

Embora a maioria do tempo gasto em um celular seja dedicada aos Apps, as buscas têm sempre uma parte importante e o Google continua a ser indispensável (especialmente no Android, é claro). Com campanhas Adwords cada vez mais precisas, impulsionadas pela compilação de dados extensos (histórico de pesquisa, consultas, localização geográfica) e eficácia do marketing programático, o Google é uma ferramente importante na publicidade mobile. O Adwords no smartphone é preciso, rápido e muitas vezes mais relevante do que no PC, isso pela própria natureza do celular: um dispositivo que está sempre à mão e que se pode consultar mais de uma centena de vezes ao dia.

as mensagens via e-mail continuaM bem presentes

Celular e e-mail é uma longa história que começou com os primeiros smartphones. A consulta de e-mails ainda é frequentemente o primeiro motivo para olhar para o celular. O e-mailing ainda é uma das mais poderosas alavancas de geração e captura de leads. Seja uma newsletter, uma oferta especial, um convite, um desconto promocional ou indução a usar um aplicativo ou serviço, o envio de e-mail com um design adequado, uma mensagem clara e uma estratégia bem orientada é um canal eficaz para notificar a partir de um banco de dados cuidadosamente elaborado.

Adaptação do conteúdo e a propaganda adaptada

Ajustar uma imagem ao formato do celular ou do tablet, isso é a propaganda adaptada. Personaliza-se o design e layout e se integra as dimensões UX e UI. No entanto, podemos ir muito mais longe em termos de personalização.

Conforme os dados armazenados e analisados, você é capaz de saber o que o seu visitante procura e com isso oferecê-lo um conteúdo, um vídeo ou um link adaptado às necessidades dele. A adaptação do conteúdo permite individualizar a experiência em um aplicativo ou site, fazendo ajustes para agregar valor aos perfis do seus compradores.

Laura Spitz

The author Laura Spitz

Leave a Response