Marketing de Performance

Marketing de performance: Otimize suas conversões com o Retargeting

retargeting

Durante uma primeira visita em qualquer e-commerce apenas uma fração (menos de 5%) dos visitantes convertem diretamente. Tal conversão pode ser a compra de um produto ou serviço, a inscrição em uma newsletter ou evento que você está organizando. Com esse dado, vemos que a pergunta que não quer calar é: por que às vezes é difícil manter os visitantes em seu site, apesar dos seus esforços de otimização? A solução para isso pode ser encontrada na integração de uma estratégia de retargeting. Esse é um fator-chave na criação de campanhas de marketing de alta performance para trazer esses visitantes e transformá-los em clientes.

 

O que é o RETARGETING?

Retargeting (às vezes chamado de remarketing) é uma técnica que permite apontar diretamente as pessoas que visitaram seu website sem realizar nenhuma conversão. O princípio é simples: um internauta entra no seu site, mas, quando sai, não deixa rastros. Enquanto ele navega na web, algumas horas ou alguns dias mais tarde, um anúncio em seu nome aparece diante dos próprios olhos. É a oportunidade perfeita para recordá-lo da pesquisa anterior e criar um estímulo para incentivá-lo a continuar a navegação naquela direção… ou talvez mais que isso!

Como funciona o RETARGETING?

Tudo acontece nos bastidores: sites visitados colocam cookies ou utilizam códigos de rastreamento que permitem associar o usuário a um perfil específico. Agências de publicidade, em seguida, interagem com tais informações para criar uma mensagem personalizada para essas pessoas. É um público potencial já que já visitou o seu site e conhece a sua marca. Portanto, é uma forma de otimizar sua campanha de maneira eficaz.

Implantar o RETARGETING dentro de uma estratégia global

O retargeting é uma ferramenta muito útil para aumentar a sua taxa de conversão e fazer bom uso de um público já, parcialmente, conquistado. Entretanto, observe bem que o retargeting não vai lhe trazer mais pessoas para o seu website. Não é o papel dele; as demais ferramentas é que são feitas para isso.

Essa funcionalidade fica ainda melhor quando integrada em uma estratégia digital que incorpore o marketing de atenção, etc. Quanto mais visitas a sua página web tiver, maior será a eficácia do retargeting. Essa é uma boa maneira de evitar a perda de contato com um público qualificado – capaz de ser seduzido pela concorrência.

Três (3) boas páticas para seguir

Utilizar o retargeting sabiamente exige experiência, tato e uma boa dose de estratégia e inteligência emocional. Para não correr o risco de perder as metas, tenha em mente estas três dicas essenciais:

A frequência e a rapidez de exposição

Uma ou duas visitas ao seu website não justificam lançar, imediatamente, uma campanha de retargeting. Dependendo da sua linha de negócios, o processo de compra pode ser muito longo (especialmente B2B) e envolve diversos fatores-chaves. Uma superexposição a publicidade pode se tornar contra produtiva.

Em primeiro lugar, é importante saber que é possível que o usuário ignore o seu anúncio, quer seja voluntariamente, porque ele usa um bloqueador de anúncios, quer seja involuntariamente, porque ele está sofrendo de banner-blindness – um fenômeno que causa o bloqueio parcial ou total aos anúncios exibidos em uma página web.

Além disso, as vezes vemos uma propaganda no Facebook de um site que acabamos de sair, expõe outro risco: o da associação negativa com a sua marca. O visitante pode se sentir monitorado, espionado e desenvolve uma reação de repúdio contra a sua empresa. Portanto, é preciso ser estratégico para encontrar a frequência certa e o ritmo conveniente na exposição da sua campanha; e as agências on serão as mais indicados para lhe prestar tal assessoria.

 

O cartucho queimado

Não existe nada pior para um internauta que converteu e continua a ser inundado com anúncios com a mesma mensagem. Para evitar essa situação embaraçosa, é importante estabelecer um “cartucho queimado” na última etapa do caminho de conversão. Tal cartucho integrado em uma página de pós-transação indicará que essa pessoa já converteu e não deverá receber mais propagandas daquele determinado produto.

Isso não significa que os visitantes convertidos não devem mais ser incorporados em uma estratégia de retargeting, mas sim que ela precisa ser muito diferente e adaptada em relação àqueles internautas que acabaram de visualizar uma publicidade.

A boa segmentação do seu público

Uma estratégia de retargeting necessita ser baseada em dados personalizados. Você não deve usar o mesmo anúncio para todos. Alguns visitantes vão ficar na home page, outros irão a uma página específica de um produto ou então apenas vão ler o seu blog ou entrar contato com o serviço de atendimento ao cliente. Tendo diferentes códigos de rastreamento sob as páginas, você vai ser capaz de adaptar o seu conteúdo para uma maior eficiência.

O retargeting é uma obrigação no marketing de alto rendimento. Não só permite trabalhar diretamente com um público selecionado, mas oferece, além disso, uma possibilidade maior de conversão. Quer seja em redes sociais, quer seja na web em geral, essa ferramente é uma alavanca que permite impulsionar o seu desempenho empresarial.

Laura Spitz

The author Laura Spitz

Leave a Response